Profissionais de Saúde
Esqueci minha senha cadastre-se
  • Home » Biotecnologia - Planta Industrial de Biotecnologia

    Em 2013, o Cristália inaugurou sua primeira planta exclusiva de Biotecnologia, com 1,7 mil m², no Complexo Industrial de Itapira (SP), para pesquisa e desenvolvimento de medicamentos biológicos. A inauguração da Planta Industrial de Biotecnologia da empresa foi um marco para o setor.

    Medicamentos de ponta para a população brasileira

    A Planta Industrial de Biotecnologia foi projetada para a produção de diversos medicamentos, inclusive de insumos farmacêuticos biológicos de extrema importância para a população brasileira. É capacitada para trabalhar com organismos geneticamente modificados de Classe de Risco 1, não prejudiciais à saúde e ao meio ambiente, utilizados para produção de biofármacos.

    A Biotecnologia industrial domina e estuda processos bioquímicos vinculados às plataformas de expressão (seja procariota ou eucariota), para maximizá-los, permitindo que sejam utilizados na produção de medicamentos de alto valor agregado. Como resultado, os cientistas podem desenvolver técnicas de melhoria do processo, aplicadas as bactérias, leveduras e células de mamíferos. Dessa forma é possível produzir em grande escala, com maior segurança, além de promover a redução de custos. Para os pacientes, a vantagem é o aumento da eficácia, a redução dos efeitos colaterais e o acesso a esses medicamentos.

    Entre esses medicamentos têm destaque: o anticorpo monoclonal trastuzumabe, para tratamento de câncer de mama; a proteína de fusão etanercept, para tratamento de doenças autoimunes como artrite reumatoide e psoríase; e somatropina, hormônio do crescimento humano recombinante. Atualmente em fase de testes clínicos, esses medicamentos são estratégicos para o País e representam a retomada da ciência nacional em prol da produção nacional. Esses lançamentos são um marco para o Cristália e para o Brasil, não somente pela inovação diante do cenário nacional farmacêutico e capacitação de demais áreas envolvidas indiretamente, mas também como um sinal de que a empresa é uma das referências no setor.

    Os processos para obtenção de fármacos biotecnológicos são extremamente complexos. Diversas outras empresas brasileiras já tentaram sintetizar o rhGH (Hormônio do Crescimento), mas não conseguiram atingir a escala necessária para tornar a comercialização do produto viável. O Cristália será o primeiro laboratório brasileiro a lançar o rhGH em escala industrial.

    Trastuzumabe
    Anticorpo monoclonal humanizado indicado para o tratamento de pacientes com câncer de mama Her2+. Pode ser empregado como monoterápico ou em associação a outros quimioterápicos. É produzido pelo Cristália por tecnologia de DNA recombinante em plataforma de expressão eucariótica.

    Etanercept
    Proteína de fusão indicada no tratamento de doenças autoimunes como artrite reumatoide, psoríase e espondilite anquilosante. É produzido pelo Cristália por tecnologia de DNA recombinante em plataforma de expressão eucariótica.

    Somatropina humana recombinante ou rhGH
    Proteína empregada no tratamento a longo prazo de crianças com deficiência de GH endógeno, Síndrome de Turner e Síndrome de Prader-Willi. Também é indicada para o tratamento de adultos com deficiência de GH endógeno e para aqueles com baixa estatura idiopática (BEI). É produzido pelo Cristália por tecnologia de DNA recombinante em plataforma de expressão procarótica.